terça-feira, 31 de março de 2009

Sistema de adestramento humano

Karina expôs, e muito bem, a correlação entre educação e política com o pensamento em base com Paulo Freire. Este é o elo na qual a anarquia vem procurando soluções há anos e, para maior infelicidade, nunca houve um idealista para resolver tal questão a fundo.

Em particular, estou em aulas de curso pré-vestibular, e o maior tormento é aguentar tamanhas barbaridades no ensino! Inclusive cursos que poderiam bem mais, comparando ao ensino fundamental e médio, tirar parte dessa relação educação e política, mas não acontece. As mesmas teorias, cálculos, práticas, definições que o homem usa para organizar-se, enfim, nada muda pelo fato de que inclusive no ensino superior exige certo nível de alienação das pessoas nas quais adoram referir-se  como "futuro da nação", ou por especulação, os "pensadores" da nova geração. Hipocrisia seria a descrição mais plausível para tal, afinal, ao invés de expor e abrir e senso crítico dos alunos e dos próprios educadores, apenas refazem aquilo pelo qual já passaram e "gabam-se" sobre o conhecimento que possuem, criando um ciclo vicioso, pois, os "pensadores" serão a personificação deles.

No sistema atual, educação é adestramento que cria os "analfabetos funcionais", usando estes como dados para estatística. O ensino superior oprime a expansão de novas idéias, já que sujeita os estudante a especialização, e não abrangem o estudo para expandir-se. Ao fim disso, precisam trabalhar para sustentar-se  ou somente para obter status e, nesta posição social, a de trabalhador, suas idéias talvez ou nunca ganhem algum valor, tornando ao ciclo vicioso e alienado. Esta é uma visão generalizada e talvez torpe sobre o assunto, mas não encontro melhor maneira de descrever.

Tudo baseia-se na moralidade, esta sim é o maior problema, pois, se não fosse constantemente exposta e imposta ao ser humano, a liberdade de pensamento seria muito expansiva. Imoralidade é uma consequência de postar-se contra o senso comum, mas não deixa de ser parcialmente tola por não se desvincular do moralismo.  Agora pergunto a todos: há algum problema em ser amoral? A liberdade de pensamento desprovê o ser humano de suas próprias definições? E, finalmente onde desejava colocar em questão, quem somos nós para julgar alguma coisa? A justiça é a mártir da humanidade e nada é julgado sem ter uma moralidade como base, então, é preciso primeiramente libertar a justiça?

 "O maior tormento do pensamento são as questões que não se pode julgar." 

 "A inimiga primordial do ser humano é a sociedade, essa, a maior autoridade."

Um comentário:

  1. "O maior tormento do pensamento são as questões que não se pode julgar."

    muito foda!!

    é a razão o maior opressor do homem?

    ResponderExcluir