sexta-feira, 29 de maio de 2009

Exposição pras bandas do Ceará


CONVIDAMOS TODOS E TODAS PARA A ABERTURA DA EXPOSIÇÃO

REVOLUÇÃO ESPANHOLA: ‘O CURTO VERÃO DA ANARQUIA’



“Carregamos um mundo novo

em nossos corações, que cresce

a
cada
instante.
Neste
momento
ele
está
crescendo”
Buenaventura Durruti



Foram essas as palavras usadas pelo revolucionário Buenaventura Durruti para exprimir o que estava ocorrendo na Espanha no verão de 1936. Coletivização de terras e indústrias, autogestão generalizada nos campos e nas cidades, mulheres lutando por sua libertação, federalismo político e exercício do poder de baixo para cima e de forma descentralizada, revolução social e comunismo libertário. Uma revolução econômica, política e cultural. A mais radical da História! Apesar do esquecimento e indiferença com que foi tratada, tanto pela esquerda autoritária como pelos liberais.



Durante o verão de 1936 os trabalhadores e trabalhadoras da Espanha viveram seu curto verão da anarquia, como disse Hans Magnus Enzensberger. Reforçando o que dissera Durruti, não foi apenas no coração das pessoas que “um mundo novo” existiu a partir de 19 de julho de 1936; ele se materializou na vida de todos e todas que viveram aqueles novos tempos, tempos em que a liberdade e a igualdade se manifestaram em alto grau.



Neste ano de 2009 completam 70 anos do término da Guerra Civil Espanhola, momento marcante da história da Europa, quando camponeses, operários, jovens, trabalhadores e trabalhadoras assumiram o controle sobre regiões importantes da Espanha. No verão de 1936 explode, paralelo ao início da guerra civil, um processo revolucionário que ficou conhecido como Revolução Espanhola ou “A Revolução Libertária”, devido à forte influência do ideário anarquista. Num momento de fortalecimento do nazi-fascismo na Europa, a Revolução Espanhola se apresentou como uma proposta radicalmente revolucionária, que se colocou contra o avanço do fascismo ao mesmo tempo em que transformava as bases da sociedade espanhola, especialmente nas regiões de Catalunha e Aragão.



A proposta da exposição Revolução Espanhola: 'O curto verão da Anarquia' é fazer uma reflexão sobre o processo revolucionário na Espanha, especialmente no recorte temporal do ano de 1936. Propõe-se ainda rememorar esta experiência e suas especificidades repensando sua atualidade e importância para as lutas e os movimentos sociais contemporâneos.





Abertura dia 02 de junho às 18h

Museu de Arte da Universidade Federal do Ceará (MAUC),

Avenida da Universidade, 2854.

Período da exposição: de 02 a 05 de junho, das 8h às 18h

Curadoria: Ribamar Júnior, Robson Alves e Victor Pereira



--------------------------------------------------------------------------------




Abertura dia 02 de junho às 18h

Museu de Arte da Universidade Federal do Ceará (MAUC),

Avenida da Universidade, 2854.

Período da exposição: de 02 a 05 de junho, das 8h às 18h

Curadoria: Ribamar Júnior, Robson Alves e Victor Pereira




nuvem que passa,
o sol dorme um pouco –
a sombra descansa

Carlos Seabra

Nenhum comentário:

Postar um comentário