quinta-feira, 28 de maio de 2009

"O maior tormento do pensamento são as questões que não se pode julgar."


Assumir aflições para supera-las
Negar esta realidade
e aceitar a mudança.
É conscientizar-se que somos livres!


O ser humano forma seu caráter, seus gostos e desgostos cotidianamente, sendo a educação nossa principal formadora. Tornando este desenvolvimento necessário a uma educação que supra as necessidades de um desenvolvimento saudável, o ar livre, à luz, a alimentação.
Ao desejar uma sociedade livre de opressores pensamos sobre a educação da maneira mais justa possível.

O que é a educação?

Vamos entendê-la a partir do significado latino da palavra, composto por é e educari, sendo a educação do exterior para o interior. Logo a educação depende de todos e tudo, aprendemos uns com os outros e com o meio que nos cerca seja este natural ou social.

O que podemos esperar de uma sociedade que impede esta educação livre, rica e dinâmica, natural como à própria vida? O que deve aprender o homem? A viver.

Porém vivamos!

Viver significa desenvolver todas as nossas faculdades, realizar todas as aptidões colocando em prática o conhecimento assim adquirindo-o, não somente para si, mas também para os demais, por isso é necessário saber, adquirir consciência, sobre o que significa: “ser humano”.

Entre seres, sais-te.
(justa)mente
Certamente, ameis sua nobre causa
sofre, luta
Certamente oprimido
Justamente corajoso!

km

Para conseguirmos sermos humanos, homens e mulheres completos necessitamos de livre estudo e livre exercício de todos os nossos membros. Em nossa realidade o homem civil nasce, vive e morre em escravidão, “nossos pais pensam deste modo, devemos pensar como eles”, tal pensamento perpetua este servilismo construindo moldes não seres humanos. Moldados por uma moral baseada na perpetuação desta sociedade nociva a liberdade do nosso desenvolvimento constante, pois tanto nós como nosso meio se modifica indefinidamente.

Estas modificações vitais a nós seres humanos e também a todo o ambiente que nos cerca, tem como conseqüência a realidade, por isso pensar nelas de uma maneira justa baseando-se na liberdade para construir uma educação anti-autoritária é necessário preocupando-se com a construção do ser completo, sem segmentá-lo a operário ou intelectual. Construindo um meio social onde os sentimentos serão diferentes deste sentimentalismo bestial presente em nossos dias, mas serão baseados em toda sua amplitude.
km

Nenhum comentário:

Postar um comentário